Desidratação infantil: não espere para tratar, é fácil prevenir

desidratação_2

Carnaval se aproximando e com ele muito sol, calor, festa, ida para a praia e etc. Tudo isso, apesar de ser muito gostoso, contribui com o aumento da probabilidade de ocorrer a desidratação infantil.

Mas não se engane, a desidratação pode ocorrer com todos, porém a evolução pode apresentar maior gravidade entre as crianças e idosos! Um quadro de desidratação pode se instalar de forma rápida, principalmente se a ingestão de líquidos não for adequada, se houver outra patologia associada (viroses, diarreia, intoxicação alimentar, etc.), longa exposição ao sol e calor, exercício físico intenso e etc. Então, se os sintomas de desidratação leve a moderada estiverem presentes, não espere para começar o tratamento! O quadro clínico inclui:

  • sede exagerada
  • secura da pele e mucosas
  • olhos fundos
  • diminuição na produção de lágrimas e suor
  • Moleira “baixa”
  • dor de cabeça
  • cansaço e sono
  • fraqueza
  • aumento da frequência cardíaca

Quanto mais adiantado o caso, mais se intensificam os sintomas. Caso não ocorra tratamento correto, a desidratação pode evoluir para a sua forma mais grave, em que os sintomas também podem incluir desmaios, convulsões, queda na pressão, podendo levar até a morte em casos extremos. Por isso nunca é demais falarmos sobre as formas de preveni-la:

  • Ofereça líquidos (água, suco, água de coco, frutas) a seu filho várias vezes ao dia. Se possível sempre deixe um copo ou mamadeira ao alcance dele, mas não se esqueca de se certificar de que ele realmente está ingerindo;
  • Mantenha-se “fresco” usando roupas leves e ficando à sombra sempre que possível;
  • Brincadeiras e atividades mais vigorosas não devem ser realizadas nos horários mais quentes;
  • Lave as mãos antes das refeições;
  • Se for comer fora, procure os estabelecimentos confiáveis e conhecidos;
  • Faça refeições leves

A desidratação ocorre quando o corpo perde mais líquido do que ingere, e juntamente com este líquido há a perda de eletrólitos – afetando o equilíbrio hidroeletrolítico corporal.  E é por essa razão que o tratamento da desidratação tem como fator-chave a reposição hídrica e de eletrólitos, com a ingestão de leite materno (em bebês), soro oral adquirido em farmácias, soro caseiro (receita no final), soro intravenoso (com indicação médica), bebidas isotônicas, água de coco, entre outras.

desidratação infantil

Mas o que são esses eletrólitos? E por que eles devem ser repostos?

Os eletrólitos são os principais responsáveis pela pressão osmótica, distribuindo-se de maneira equivalente entre os meios intra e extra celular do organismo. Ou seja, eles mantém o movimento de entrada e saída de líquidos e nutrientes da célula, além de também terem papel na contração muscular e sinapse neural. Desta forma, uma variação em sua concentração plasmática acarreta danos fisiológicos graves antes de se estabelecer um distúrbio osmótico significativo. Alguns exemplos de eletrólitos no nosso corpo:

    • Sódio – responsável pela pressão osmótica nos líquidos corpóreos
    • Potássio – atua sobre a pressão osmótica intracelular e tem papel na cadeia da síntese proteica. A diminuição excessiva de potássio no organismo pode levar a uma parada cardíaca em sístole.
    • Cálcio – responsável pela excitabilidade de nervos e músculos, além de atuar na coagulação sanguínea
    • Bicarbonato – manutenção do pH fisiológico e transporte de gás carbônico para ser excretado

desidratação infantil - soro caseiroE por que na preparação do soro caseiro também se adiciona açúcar?

O açúcar, metabolizado em glicose representa uma fonte de energia rápida para o funcionamento do organismo.

Seguindo esta mesma linha de raciocínio, devemos lembrar que a oferta de alimentação deve ser mantida em casa, atentando-se que esta seja leve, saudável e consumida em pequenos bocados, caso a criança esteja com dificuldade de manter algo no estômago.

 

Este artigo é apenas informativo e não substitui o atendimento médico. Sempre que achar necessário procure os postos de saúde de sua cidade para diagnóstico e tratamento acurados!

Vamos prevenir a desidratação! Muita ingestão de água nesta folia e um ótimo carnaval a todos vocês!

Soro Caseiro
 
Ingredientes
  • 1 litro de água filtrada ou fervida
  • 1 colher (chá) rasa de sal
  • 2 colheres (sopa) rasas de açúcar
Modo de preparo
  1. Misture bem os ingredientes e ofereça em pequenos goles ao doente, várias vezes ao dia.

 

Referencias:
http://www.ebah.com.br – cap.20 – Equilíbrio ácido-básico e hidro-eletrolítico

http://drauziovarella.com.br/envelhecimento/desidratacao/

Deixe uma resposta