Arquivos da categoria: Saúde

O resgate da arte de carregar bebês no pano – Por quê praticar e por onde começar

Um dos assuntos que nos uniu – eu, Alice, Cassis, Lourdes e várias outras mulheres fantásticas que estavam se tornando mães – foi o mundo dos slings, ou carregadores de bebês. Nós não sabíamos, mas estávamos participando do resgate de uma prática muito antiga, mas esquecida pela nossa sociedade. Hoje, 5 anos depois, a prática do babywearing (algo como “vestir bebê”), como é chamada por alguns, está muito mais disseminada, sendo assunto de reportagens, quadro de noticiário e conhecida por muitas pessoas, apesar de ainda ser visto como algo “alternativo”. Mas o que está por trás de carregar seu bebê coladinho ao corpo e por que tantas mulheres e famílias vêm aderindo a esta ideia?

O resgate da arte de carregar bebês no pano | O Nosso Blog

Oficina ministrada por Carol Neves e Alice Ibelli – Ciranda Materna São Carlos – foto por Alice Ibelli Fotografia

Continue lendo

Receitas caseiras para diminuir os incomodos do inverno

Com os dias mais frescos se aproximando (teoricamente hehe), vêm também os incômodos como tosse seca, congestão nasal e sensibilidades respiratórias. Mesmo escapando das formas mais agressivas de gripes, como a temida H1N1, é muito comum que as crianças e nós soframos com os desconfortos advindos do tempo frio e seco do inverno. Para aliviar estes incômodos, é possível recorrer a algumas receitinhas simples e naturais, com ingredientes baratos e fáceis de encontrar. Reunimos aqui algumas destas receitas, testadas e aprovadas por nós e nossos pequenos ao longo destes anos.

1. Mel + Limão + Gengibre 

Clássicos no tratamento da tosse, principalmente aquela tosse seca que teima em aparecer durante o sono dos pequenos e deixar todo mundo acordado, este “xarope” é super prático e pode ser feito com antecedência e mantido na geladeira.

Para preparar, você vai precisar de:

– 1 limão fatiado beeeeeem fininho
– 1 pedaço de gengibre de aprox. 60 gramas, descascado e fatiado bem fininho também
– mel

Coloque o limão e o gengibre fatiados em um pote de vidro com tampa bem vedada e cubra tudo com mel. Para um xarope ainda mais potente, acrescente um dente de alho fatiado bem fininho também, mas aí vai ter o desafio de fazer a criança tomar hahaha. Só o gengibre e o limão normalmente dão conta. ;)

Como usar:

Como xarope: dar uma colherada pequena (eu uso uma colher de chá para a pequena e uma colher de sobremesa rasa para o maior) nos acessos de tosse seca.
Como chá: Dilua a mesma quantidade da mistura em meia xícara de água fervente e complete com água fria para amornar.

Precauções: Não dê mel para crianças menores de 1 ano, sendo bom evitar até os 2 anos, devido ao risco de contaminação por botulismo!

longpin 1 Continue lendo

4 livros para ajudar no desfralde

 

Um guia definitivo que vai te ajudar a passar pelo desfralde do seu filho sem traumas e com muita contação de história para tornar essa fase muito mais divertida e lúdica. Um guia definitivo que vai te ajudar a passar pelo desfralde do seu filho sem traumas e com muita contação de história para tornar essa fase muito mais divertida e lúdica.

Parece que nasceram outro dia e logo já estão aprendendo tantas coisas novas, se desenvolvendo dia a dia… e logo chega o desfralde! Época que, como tantas outras, vem carregadas de dúvidas e cobranças. Mas é possível tornar esta mais uma etapa suave e respeitosa, para todo mundo. E algumas ferramentas podem ser muito úteis neste sentido, como os livros infantis. Eles trazem ludicidade, materializam os sentimentos e processos internos da criança em figuras e palavras e, ainda, possibilitam uma interação de qualidade entre a criança e seus pais. Continue lendo

Desidratação infantil: não espere para tratar, é fácil prevenir

desidratação_2

Carnaval se aproximando e com ele muito sol, calor, festa, ida para a praia e etc. Tudo isso, apesar de ser muito gostoso, contribui com o aumento da probabilidade de ocorrer a desidratação infantil.

Mas não se engane, a desidratação pode ocorrer com todos, porém a evolução pode apresentar maior gravidade entre as crianças e idosos! Um quadro de desidratação pode se instalar de forma rápida, principalmente se a ingestão de líquidos não for adequada, se houver outra patologia associada (viroses, diarreia, intoxicação alimentar, etc.), longa exposição ao sol e calor, exercício físico intenso e etc. Então, se os sintomas de desidratação leve a moderada estiverem presentes, não espere para começar o tratamento! O quadro clínico inclui:

  • sede exagerada
  • secura da pele e mucosas
  • olhos fundos
  • diminuição na produção de lágrimas e suor
  • Moleira “baixa”
  • dor de cabeça
  • cansaço e sono
  • fraqueza
  • aumento da frequência cardíaca

Quanto mais adiantado o caso, mais se intensificam os sintomas. Caso não ocorra tratamento correto, a desidratação pode evoluir para a sua forma mais grave, em que os sintomas também podem incluir desmaios, convulsões, queda na pressão, podendo levar até a morte em casos extremos. Por isso nunca é demais falarmos sobre as formas de preveni-la:

  • Ofereça líquidos (água, suco, água de coco, frutas) a seu filho várias vezes ao dia. Se possível sempre deixe um copo ou mamadeira ao alcance dele, mas não se esqueca de se certificar de que ele realmente está ingerindo;
  • Mantenha-se “fresco” usando roupas leves e ficando à sombra sempre que possível;
  • Brincadeiras e atividades mais vigorosas não devem ser realizadas nos horários mais quentes;
  • Lave as mãos antes das refeições;
  • Se for comer fora, procure os estabelecimentos confiáveis e conhecidos;
  • Faça refeições leves

Continue lendo